Expresso Adoração

domingo, 28 de dezembro de 2014

O Poder da Persistência


Então o homem disse: “Deixe-me ir, pois o dia já desponta”. Mas Jacó lhe respondeu: “Não te deixarei ir, a não ser que me abençoes” (Gênesis 32.36).

 Às vezes, você ora dizendo algumas palavras ou algumas frases uma vez e nunca mais pensa naquilo. Outras vezes, porém, uma pessoa ou uma situação continua voltando ao seu coração e você simplesmente sabe que não terminou de orar por aquilo. Quando o Espírito Santo o faz sentir algo incessantemente, Ele provavelmente está atraindo você a continuar a orar persistentemente, para que você faça orações que se recusam a desistir.

 Na minha vida, houve coisas que sei que são da vontade de Deus porque Ele falou claramente sobre elas em Sua Palavra. Quando oro por elas e não há um progresso, vou direto a Deus e digo: “Eis-me aqui outra vez. E, Deus, não quero parecer desrespeitosa, mas não vou ficar quieta até ter algum progresso nisto”. Às vezes digo: “Estou pedindo novamente, Senhor, e vou continuar pedindo até ter vitória nesta área”. Outras vezes, simplesmente agradeço a Deus por estar trabalhando e lembro a Ele que estou esperando a vitória. Precisamos ser como Jacó e dizer: “Não Te deixarei ir, a não ser que me abençoes”. Deus realmente abençoou Jacó e disse que fez isso por que Jacó era um homem que sabia como prevalecer com os homens e com Deus. Em outras palavras, Jacó era persistente e não desistia (ver Gênesis 32.24-28).

 Quando sei qual é a vontade de Deus, posso orar de acordo com ela e me recusar a desistir. Deus tem prazer em uma pessoa determinada e nos encoraja na Sua Palavra a não desanimar nem nos cansarmos. A perseverança recompensa, então, persevere nos seus objetivos em toda a vida, inclusive nas suas missões de oração. Por causa da determinação, Jacó prevaleceu com Deus e com o homem e foi recompensado com um novo nome e com um novo começo na vida. Deus tem prazer na persistência respeitosa.

As Cronicas de Nárnia - Perdão e Arrependimento


 Ao chegar na frente do leão, Edmundo sentiu-se pequeno. Fraco. Então, fazendo força para não gaguejar, disse em um tom baixo, quase um sussurro.

–Aslam?

 Aslam apenas assentiu, com uma expressão triste em sua face.

–Quero conversar com você, Edmundo Pevensie. Filho de Adão, estou muito decepcionado com você. Entendo que estava enfeitiçado, mas mesmo assim, estou desapontado - disse o leão com um tom calmo, mas forte.

–Você  vai me matar, senhor? -O garoto disse em uma voz totalmente amedrontada. Não havia porque esconder seu medo naquela hora. Ele sabia o que havia feito, e de alguma forma, teria de pagar por isso.

–Não, é claro que não, nunca faria isso. -respondeu Aslam, surpreendendo o menino.- Você e seus irmãos vieram para ocupar os quatro tronos de Cair Paravel, sem você, não conseguiremos derrotar a feiticeira. Você vai ser uma peça importante, e sei que posso esperar muito de você.

–Mas... eu o traí. Mereço alguma punição. -Sim, parece estranho culpar a si mesmo, mas a expressão de Aslam, o fazia sentir muito mais culpa que o som de seu nome.

–Sim, -respondeu o leão- você traiu. E essa é a sua punição. Ficar com esta lembrança e também reconquistar a confiança de seus irmãos e amigos, que também será uma tarefa difícil.

 Edmundo apenas assentiu. Queria ser um menino corajoso, como os soldados que vira. Como seu pai. Mas não resistiu ao que sentia. Caiu ajoelhado diante de Aslam, com lágrimas rolando pelo rosto.

 Aslam o olhou, parecendo que já esperava essa situação, então abaixou. Edmundo esperou algum golpe dele, pois sabia que merecia. Mas ao contrário do que pensou, ele o amparou, lhe segurou e levantou.


–Algum dia será capaz de me perdoar? -o menino perguntou entre as lágrimas. A culpa que não cabia mais no coração, agora lhe escorria pelos olhos.


–Não seria capaz algum dia, -diz o leão se virando- pois já te perdoei antes de você fazer qualquer coisa.

 Então finalmente Aslam vira para ele e diz.

– Filho de Adão, sei que hoje não estou, mas em pouco tempo estarei mais orgulhoso de você do que alguém poderia estar- e foi com essas palavras que ele saiu andando até o acampamento, e num piscar de olhos, já estava longe.
–Aslam! -chamou Edmundo. Agora, no lugar de sentir medo e culpa, sentia algo diferente ao som de seu nome. Como se todo o peso do mundo fosse tirado de suas costas. Um alívio que o amparava e o fazia se sentir uma nova pessoa, livre de todos os erros e culpas. Algo reconfortante e que o enchia de calor, como um abraço. Mas o leão já estava longe, indo até os outros três. Então o menino esperou que o vento levasse a ele sua última palavra.- Obrigado.

 Então, Edmundo se virou, e foi ao encontro de seus irmãos.

 C.S Lewis
 As crônicas de Nárnia


quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Canção de Natal

Desejo que, neste Natal, antes de você perceber Jesus nas luzinhas que piscam pela cidade, você O encontre primeiramente em seu coração. E, à frente de qualquer palavra que expresse seu desejo de um feliz Natal, O encontre em suas ações. Que você O encontre não só na alegria que sente ao sair das lojas com presentes para as pessoas que você ama, mas também na feição triste da criança abandonada nas ruas, na qual muitas vezes você esbarra apressadamente.

Versiculo do Dia

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.
Isaías 9:6

Sentimentos de Natal

Escrevo esta carta para te fazer o meu pedido de Natal. São vinte e três, um de cada letra do abecedário. São para mim e para todas as pessoas do mundo. Amor. Para dar e receber. Bondade. Para os corações que não têm a necessária. Coragem. Para enfrentar os problemas do dia a dia. Decisão. Poder decidir com a mente e com o coração. Esperança. Que seja a ultima a morrer. Felicidade. Todos merecem ser felizes. Generosidade. Dar sem esperar receber. Honestidade. Ser honesto é virtude. Igualdade. Mesmo que as pessoas sejam diferentes. Justiça. Porque a injustiça é cruel. Liberdade. É um bem precioso. Moral. Para saber distinguir o bem do mal. Nacionalidade. Todos devem ter uma nação. Orientação. Que ninguém se sinta perdido. Paz. Porque a guerra não pode vencer. Qualidade. Não interessa ter muitos se não forem bons amigos. Respeito. Respeitar e ser respeitado. Saúde. Para o corpo e para a mente. Tranquilidade. Mesmo nos momentos mais difíceis. União. Porque a união faz a força. Valentia. Porque a coragem é a mais forte.. Não faltem a ninguém. Zelo. Temos que zelar uns pelos outros. Muita fé... Porque sem fé é impossível agradar a Deus.

Autor Desconhecido

sábado, 13 de dezembro de 2014

BEM E MAL X BOM E RUIN

Bem & Mal
"No fundo, não há bons nem maus.
há apenas os que sentem prazer em fazer o bem
E os que sentem prazer em fazer o mal
Tudo é Volúpia..." (Mario Quintana)
 
 
 
 

CHEGA DE DIPLOMA DE TROUXA!!!




·
      

 

 "Não tenho mais vontade de agradar os ingratos, de servir os folgados, e sustentar
os inúteis,
Não tenho mais interesse em nutrir falsos AMIGOS, me alimentar com falsos amores e nem me apoiar em meias verdades.
Daqui por diante só o real e o agradável me interessam."

O Natal é uma verdade contraditória!!

CORAGEM PARA DIZER QUE NATAL É UMA VERDADE CONTRADITÓRIA - O que Daniel diria de sua mesa?
Assim diz o Senhor Jeová, o Deus de Abraão, Isaque e de Jacó: "Ai daq...ueles profetas (pastores, ministros e obreiros) que ensinam o povo a errar... conformando-se com este século porque eles mesmos já se conformaram e estão vendidos a ele!"
O Natal é uma verdade contraditória. Na Páscoa os homens apresentam um impostor: o coelho, mas a Verdade é o Cordeiro. No Natal, o impostor é o papai Noel, e a Verdade é um Irmão (não um pai) chamado Jesus Cristo. Ele não enche... com a obrigação de dar presentes, ele é o Presente, a encarnação de Deus.
O Natal não é árvore, é semente que nasce; não é comida nem bebida, é o Reino de Deus. Natal não exige mesa posta para nós mesmos, isso é Páscoa! Natal exige que ministremos a nossa prosperidade a favor daqueles que nada têm. Natal é dar de si mesmo, e não esperar receber.
Natal é luz, resplendor que cerca os pastores do campo que representam os simples, com quem Jesus troca as faixas de miséria por manto de glória que os cerca, ou uma estrela que guia os maiorais aos seus pés (estes sempre chegam dois anos atrasados), mas os simples chegam na hora.
Natal é obediência: ir a ele, para vê-lo e adorá-lo, pastores e reis, mas não de mãos e corações vazios!

 (Dr. Aldery Nelson Rocha


 Bíblia Revelada, Versão Di Nelson, Ômega)
www.lojadopregador.com.br
www.meujesus.com.br

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

1° de Dezembro dia Mundial do Combate a AIDS


·          Criado em 1988, o Dia Mundial da AIDS é realizado em 1º de dezembro. A data é dedicada à união das pessoas na luta contra a doença.

·          

·         Descoberta em 1981, a AIDS já matou quase 40 milhões de pessoas desde então e segue sem cura. A seguir, veja algumas das descobertas da ciência sobre o tema.

·         Descoberta

·         A AIDS

·         foi descoberta em 1981 pelo Centro de Controle de Doenças de Atlanta e outros órgãos americanos, mas só ganhou esse nome em 1982. No Brasil, o primeiro caso da doença foi diagnosticado em São Paulo em 1982 - de acordo com dados do Ministério da Saúde.

·       AIDS

·         O estágio mais avançado da doença causada pelo vírus HIV é chamado de AIDS (sigla em inglês para Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). A AIDS é caracterizada pela perda de capacidade do organismo de se defender de diversas doenças, causada pela ação do vírus no sistema imunológico - como explica o Ministério da Saúde.

·       HIV

·         O vírus da imunodeficiência humana (HIV, na sigla em inglês) é o causador da AIDS. Ele fragiliza o sistema imunológico, responsável por defender o corpo de doenças.

·         Curiosamente, o HIV é um vírus bastante sensível ao meio externo. De acordo com o Ministério da Saúde, ele sobrevive por apenas uma hora fora do organismo humano -  tornando-se inativo rapidamente ao entrar em contato com agentes físicos (como o calor) ou químicos (como álcool).

·       Contágio

·         Sexo vaginal, anal ou oral sem camisinha, uso de agulhas ou seringas contaminadas e transfusão de sangue com o vírus são algumas das formas de transmissão do HIV. De acordo com o Ministério da Saúde, a ocorrência delas varia de acordo com os grupos.

Em 2012, 86,8% dos casos de identificados entre mulheres decorreram de relações heterossexuais. Já entre os homens, 43,5% dos casos de contágio se deram por relações heterossexuais, 24,5% por relações homossexuais e 7,7% por relações bissexuais. Transmissões sanguíneas e outras causas foram responsáveis pelos casos restantes.

·       Sintomas

·         Febre e mal-estar estão entre os primeiros sintomas da AIDS. Depois deles, a doença passa por um período assintomático - que pode durar anos.

Chamada de sintomática, a fase seguinte da doença é caracterizada pela redução no número de glóbulos brancos T CD4. Geralmente entre 800 e 1.200 unidades por milímetro cúbico de sangue em adultos, ele pode cair para menos de 200 nessa estágio da AIDS - de acordo com dados do Ministério da Saúde.

·        
Essa alteração faz com que o paciente sofra com diarreia, suores noturnos e emagrecimento nessa fase da doença. Se não for devidamente tratada, a AIDS pode acarretar problemas como hepatite, pneumonia e câncer.

·       Mundo


·        
Em todo o mundo, cerca de 35 milhões de pessoas são portadoras do HIV - segundo a Organização Mundial da Saúde. De acordo com a entidade, a maioria das pessoas com AIDS vivem em países pobres ou em desenvolvimento.
·      
Mortalidade


·         A AIDS é a doença infecciosa que mais mata pessoas no mundo. Desde sua descoberta, foram 40 milhões - segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Só em 2013, 1,5 milhão de pessoas foram vitimadas pela doença. Entretanto, o Brasil registrou uma queda de 13% no índice de mortalidade da doença entre 2001 e 2012.

·       Antirretrovirais

·         Os antirretrovirais são medicamentos usados para impedir a multiplicação do vírus HIV no organismo da pessoa contaminada. Descobertos na década de 1980, esses remédios aumentam o tempo e a qualidade de vida dos pacientes com AIDS. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 300 mil pessoas recebiam antirretrovirais para tratar a doença em dezembro de 2012.

·       Risco

·         De acordo com o Ministério da Saúde, a distinção entre grupos de risco e grupos de não risco em relação a AIDS não existe mais. No começo da epidemia da doença, homens homossexuais, usuários de drogas injetáveis e outras categorias eram incluídas no grupo de risco da doença. Esses segmentos eram entendidos como mais vulneráveis ao contágio pela AIDS.

·        
Como o vírus HIV passou a se espalhar entre outros grupos sociais, o Ministério da Saúde trabalha hoje com comportamentos de risco. Relações sexuais sem o uso de preservativos com pessoas infectadas e compartilhamento de seringas e agulhas são considerados comportamentos de risco.

·       Sexo

·         Pacientes com o vírus da AIDS podem fazer sexo, mas sempre com camisinha. Segundo o Ministério da Saúde, o uso do preservativo evita a infecção por outras doenças sexualmente transmissíveis.

·         Além disso, a camisinha ajuda a impedir uma nova infecção pelo HIV, que aumenta a carga viral e a chance do vírus sofrer novas mutações - o que pode comprometer a eficácia do tratamento da AIDS.

·       Beijo

·         O Ministério da Saúde adverte: o vírus HIV não é transmitido por meio de beijos. De acordo com o órgão, líquidos corporais como saliva, suor e lágrima reúnem apenas partículas virais não infectantes.

·       Casos

·         Cerca de 2 milhões de pessoas foram contaminadas pelo vírus da AIDS em 2013. O cálculo é da Organização Mundial da Saúde. Por dia, estima-se que 6 mil pessoas tenham contraído o HIV em 2013 - 68% delas na África Subsaariana.

·       Brasileiros

·         Há mais de 720 mil pessoas soropositivas no Brasil. O dado é de um estudo que integra a campanha #AtitudeAbril. De acordo com esse levantamento, uma em cada cinco pessoas contaminadas pelo HIV no país não sabe que tem o vírus.

·       Regiões

·         Entre 2001 e 2011, a taxa de pessoas contaminadas pelo vírus HIV para cada 100 mil habitantes no Sudeste caiu de 22,9 para 21 casos. O dado é do Ministério da Saúde. Esse mesmo índice cresceu nas regiões Centro-Oeste (14,3 para 17,5), Nordeste (7,5 para 13,9), Norte (9,1 para 20,8) e Sul (27,1 para 30,9 casos).

·       Idade

·         No Brasil, a maioria dos casos de AIDS está concentrado na faixa de idade que vai dos 25 aos 49 anos. Quem informa é o Ministério da Saúde. Ainda segundo o órgão, o único segmento etário em que a proporção de mulheres com o vírus HIV é maior que a de homens é aquele que vai dos 13 aos 19 anos.

·       Jovens

·         Até junho de 2009, mais de 65 mil casos de AIDS foram registrados entre jovens brasileiros com idade entre 13 e 24 anos. Segundo o Ministério da Saúde, isso representa 11% do total de casos da doença registrados no país desde o começo da epidemia. Nessa faixa etária, 68% das transmissões do HIV se deram por meio de relação sexual. 

·       Recém-nascidos

·         Cerca de 240 mil bebês nasceram com o HIV no ano passado. Isso corresponde a uma nova criança com o vírus da AIDS a cada dois minutos, de acordo com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS. Entretanto, o número vem caindo. Em 2001, 500 mil bebês nasciam com o vírus todo ano.

·       Gel

·         Um gel foi tema de um artigo publicado na revista Science. Aplicado na vagina 12h antes de uma relação sexual e 12h depois, o produto se mostrou capaz de reduzir em 54% os riscos de contaminação do vírus HIV num grupo formado por 800 mulheres africanas.

·       Circuncisão


·        
Num experimento realizado pela Agência Francesa de Pesquisas sobre a AIDS, 20 mil sul-africanos aceitaram passar por uma circuncisão. Após a cirurgia, os cientistas verificaram que a chance deles contraírem o HIV caiu 76%.
·         Além disso, a circuncisão também foi benéfica para as parceiras. Mais de 2 mil participaram do estudo. Entre aquelas que mantiveram relações sexuais apenas com homens circuncidados, o índice de infecção pelo vírus da AIDS foi menor do que no resto do grupo.
·      
Camisinha


·         Preservativos masculinos foram alvo de um experimento realizado pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. Na experiência, camisinhas esticadas foram vasculhadas por microscópios eletrônicos capazes de ampliar uma imagem 2 mil vezes. No fim, não foram encontrados poros que permitissem a passagem do vírus HIV. De acordo com pesquisadores, a maioria dos casos de rompimento de preservativos está ligada ao uso incorreto do produto – o que os credencia como método eficiente para evitar a contaminação pelo vírus da AIDS.

·       Agressiva

·         Uma nova variedade do HIV capaz de levar o paciente à AIDS em menos tempo foi descoberta em Guiné-Bissau. O vírus foi tema de um estudo realizado pela universidade sueca de Lund. Enquanto os tipos já conhecidos do vírus demoram 7 anos para levar o paciente à AIDS, a nova variedade consegue fazer o mesmo em cinco anos.

·       Coração

·         Pacientes com AIDS tem quatro vezes mais chances de ter morte cardíaca repentina do que a média. A descoberta é fruto de um estudo realizado por pesquisadoras da universidade da Califórnia.

Para esse trabalho, foram analisados 2.860 registros de óbito de pessoas com HIV. Após a análise, os cientistas constataram que ataques cardíacos fulminantes representavam 86% das mortes.

·       Audição

·         Crianças e adolescentes com HIV têm mais chances de apresentarem inflamações no ouvido e outros problemas de audição. A constatação é fruto de um estudo da universidade de São Paulo.

Entre os 106 indivíduos que participaram do trabalho, 35,8% apresentaram perda auditiva. De acordo com os pesquisadores, a ocorrência desse tipo de problema é um efeito colateral da medicação usada no tratamento da AIDS.

·       Mente

·         Pacientes diagnosticados com vírus HIV podem apresentar depressão e outros distúrbios de comportamento. O Ministério da Saúde recomenda atenção especial em relação a isso, já que problemas desse tipo também fragilizam o sistema imunológico. Casos de falta de concentração e memória fraca também podem estar ligados ao HIV e têm evolução variada.

·       Exercícios

·         O Ministério da Saúde recomenda a prática regular de exercícios físicos para pacientes com AIDS. De acordo com o órgão, esse hábito estimula o sistema imunológico e alivia o estresse - entre outros benefícios. Porém, antes de partir para as atividades físicas, o paciente deve consultar um médico.

·       Testes

·         A coleta de sangue é o método usado para detecção de infecção pelo vírus HIV. Com uma gota do líquido, testes disponíveis no Brasil conseguem fornecer o resultado dentro de 30 minutos. Esse tipo de exame é gratuito na rede pública de hospitais, de acordo com o Ministério da Saúde.

·       Janela

·         O corpo humano demora, pelo menos, 30 dias para começar a produzir anticorpos anti-HIV quando é infectado pelo vírus da AIDS. Esse período é chamado pelos especialistas de janela imunológica.

De acordo com o Ministério da Saúde, a janela imunológica é importante porque os exames para identificar a infecção pelo vírus HIV detectam justamente a presença desses anticorpos. Assim, os testes podem apresentar um resultado errado se forem feitos durante esse período.

Por isso, recomenda-se que pessoas que façam o exame durante a janela imunológica repitam o procedimento 30 dias depois para confirmar o resultado.

·       Falsos-positivos

·         segundo o Ministério da Saúde, alguns fatores podem interferir na detecção do vírus HIV e gerar resultados falso-positivos. Artrite reumatoide, uma infecção viral aguda ou a presença de tumores malignos no organismo são alguns desses fatores.

·       Parasitas

·         Cientistas da universidade da Califórnia desenvolveram um novo tipo de tratamento para o HIV. A técnica é baseada em versões menores e inofensivas do vírus, capazes de competir com a versão normal do HIV. Um dos benefícios desse tipo de tratamento seria a redução da carga viral em pacientes infectados. A técnica ainda está em desenvolvimento.

·       Transplante

·         O hematologista Gero Huetter é formado pela universidade de Berlim. Em 2006, ele começou a atender Timothy Ray Brown, portador do HIV. Após submeter Brown a um tratamento baseado em quimioterapia e transplantes de medula, Huetter conseguiu eliminar o vírus da AIDS do organismo do americano. A técnica não pode ser considerada um caminho para a cura da AIDS porque depende do transplante de medulas com um tipo de mutação rara para gerar esse resultado.

·         Recomendações














·         * Use sempre camisinha em todas as relações sexuais;

·         * Faça o teste Elisa ou o teste rápido oferecido pelo Centro de Referência em Treinamento em DST/AIDS sempre que houver qualquer possibilidade de você ter-se infectado. Mulheres devem realizá-lo antes de engravidar;

·         * Não considere a AIDS como uma sentença de morte. Depois do aparecimento do coquetel, ela se transformou numa doença crônica que ainda não tem cura, mas pode ser controlada;

·         * Não desanime diante dos efeitos adversos de alguns medicamentos que compõem o coquetel. Eles podem ser contornados com mudanças no esquema ou com o uso de outros remédios;


·         * Procure alimentar-se bem e dormir as horas necessárias;

·         * Não fume nem abuse de bebidas alcoólicas. Recomendações

·         * Use sempre camisinha em todas as relações sexuais;

·         * Faça o teste Elisa ou o teste rápido oferecido pelo Centro de Referência em Treinamento em DST/AIDS sempre que houver qualquer possibilidade de você ter-se infectado. Mulheres devem realizá-lo antes de engravidar;

·         * Não considere a AIDS como uma sentença de morte. Depois do aparecimento do coquetel, ela se transformou numa doença crônica que ainda não tem cura, mas pode ser controlada

·         * Não desanime diante dos efeitos adversos de alguns medicamentos que compõem o coquetel. Eles podem ser contornados com mudanças no esquema ou com o uso de outros remédios

·         * Procure alimentar-se bem e dormir as horas necessárias

·         * Não fume nem abuse de bebidas alcoólicas.
fonte: Saúde e Vida