quinta-feira, 14 de julho de 2011

Feridas




Eu, antes guerreiro,

Presa fácil ao leão agora.

Em um momento, espada na mão,

Agora, caído sem esperança.


O que ocorreu na caminhada?

Feridas estão no meu corpo

O que ocorreu, então?

Fui ferido por fogo amigo


Quando tentei sair,

quando tentei me livrar,

notei que as garras eram conhecidas

eram meus próprios amigos


Não me julguem pelo meu mau

Não me capturem e me façam presa

eu quero voltar a lutar

Me deixem lutar


E agora ferido não consigo voltar

Eu sei que preciso, sei o que está certo


Estendo as mãos ao General

ele me colocará na batalha


Amigos, não matem

Não matem minha fragilizada fé



Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÃO DIARIO

Há lugar bom de se viver. Nos seus pés. Em Um mundo de rejeição e complexos, existe uma oportunidade em um local que sempre tem um lugar, ...